quarta-feira, 4 de maio de 2016

Um dia de cardio


Subo para cima da passadeira e coloco a máquina a 6 km/h, começo a andar enquanto penso "tenho mesmo que correr? está a doer-me as pernas...", continuo a andar enquanto não chega aos 3 minutos. Começo a correr a 8km/h e cada minuto parece interminável, olho para as plantas que estão à frente do aparelho, rezo para que tenha passado um minuto, enquanto isso passaram dez segundos. Repito o procedimento várias vezes, o meu subconsciente vai sempre dar ao pensamento do quão fraca e do quão fora de forma estou. Alterno entre dois minutos a correr e dois minutos a andar, conto todos os segundos até chegar aos 35 minutos. Sinto as minhas pernas meio tremulas, agarro-me às laterais da passadeira para não me desequilibrar, vou diminuindo o ritmo até parar...

O suor escorre por todos os lados, o cabelo irrita-me vezes sem conta pelo simples facto de começar a sair do apanhado e deslizar pela minha cara. Está na hora de fazer uma aula de spinning. Ajusto a bicicleta, sento e começo a fazer o treino descontraidamente. Finalmente estou numa bicicleta, esqueço-me do quão difícil se vai tornar e suspiro por não ter de correr mais hoje. O peso vai subindo, o ritmo também, sentar, levantar, sentar levantar, aguentar um minuto de pé, descansar um minuto sentada e chega aos 30 minutos e as minhas pernas estão a arder... apetece-me dizer todas as asneiras que conheço, penso "Shinobu vá, só falta 15 minutos tu consegues, depois podes ir descansar não há stress", resisto contra o impulso de desistir mas faço apenas mais 7 minutos, estou exausta, não consigo mais. 

Deixo de saber o que são pernas e para que servem, estão entre uma dormência e uma dor constante. Fazer exercício cinco dias seguidos não é assim tão fácil. Mas é possível e tenho de deixar de ser picuinhas, de desistir sempre que doí, porque na área do conforto não conquisto nada, mas ainda não consegui sair de lá.



8 comentários:

  1. Cardios são bons, porém me cansa rápido. Lembro que quando fiz uma besteira de fazer cardio sem comer. Em menos 30 minutos eu estava com a cara no chão kkkk ( tontura )

    ResponderEliminar
  2. Essa é uma das versões mais realistas que já li!
    Adorei o post. Muito ânimo para a próxima aula!

    ResponderEliminar
  3. a luta mais difícil é sem duvida com a cabeça :) custa tanto ir contra ela.... mas vais conseguir :)

    ResponderEliminar
  4. Que vitoria parabéns eu só conseguia caminhar no 6 no 8 eu corria morrendo no máximo 1 minuto.
    Ohhh palmas!!!!

    ResponderEliminar
  5. O teu post foi doloroso porque me revi bastante

    ResponderEliminar
  6. Correr custa-me mesmo muito... um minuto e dá-me o abafa!

    ResponderEliminar
  7. Tens de acreditar que se vai tornar um vício...o truque passa por apostares em exercícios que gostas e que te motivem...nada te fará sentir melhor que um treino feito e bem feito! :) força!

    ResponderEliminar
  8. Estuda-se em psicologia que um hábito cria-se ao final de 31 dias... por isso pensa que vai ser dificil é o primeiro mês, depois já não vais conseguir viver sem o exercício :) eu também passei pelo mesmo

    ResponderEliminar

Obrigado pela tua opinião!