segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Entretanto no Natal...


Vim aqui para ver se meto nojo a alguém. Para começar quero informar que só engordei 200 gramas durante a época natalícia... se é para sermos realistas, isto é capaz de desaparecer quando for ao W.C. Continuando nesta onda de nojice, queria relatar-vos que ainda tenho um alguidar com filhoses caseiras, uma bancada cheia de arroz doce, uma caixa de bombons inteira (sim porque a outra já foi) e tupperwares com bolos por tudo o que é frigorífico. Para ser sincera (sim porque geralmente não estou a ser sincera), estou nem aí, vou mesmo continuar a comer.

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Oopsies

Há coisa de uma semana e meia fui às compras e decidi comprar queijo quark. Sigo várias pessoas que fazem dieta no instagram e estou inserida em vários grupos no facebook de perca de peso e já tinha visto por aí muitos oopsies. A curiosidade andava no ar, mas a preguiça fazia com que não experimentasse.

Acredito que a maioria de vocês já saiba o que são oopsies, mas para quem não sabe, são uma espécie de substituto lowcarb do pão. A sua textura é bastante diferente, mas é uma boa solução e sacia bastante.

Esta tarde estava com desejo de comer pão com queijo e fiambre, portanto achei que era a altura ideal para por as mãos na "massa".
Os ingredientes necessários são:
  • 3 ovos
  • 90 gramas de queijo quark
  • Sal a gosto
  • Sementes de sésamo a gosto (opcional e podem usar outro tipo de sementes)

Modo de preparo:
Começar por separar as claras das gemas;
Bater as claras em castelo;
Misturar as gemas com o queijo e com o sal;
Misturar delicadamente as claras em castelo com o resto do preparado;
Colocar com uma colher "bolinhas" da receita e espalhar as sementes por cima;
Deixar no forno a 160 graus durante meia hora. 

Rendeu 12 oopsies.



quarta-feira, 4 de maio de 2016

Um dia de cardio


Subo para cima da passadeira e coloco a máquina a 6 km/h, começo a andar enquanto penso "tenho mesmo que correr? está a doer-me as pernas...", continuo a andar enquanto não chega aos 3 minutos. Começo a correr a 8km/h e cada minuto parece interminável, olho para as plantas que estão à frente do aparelho, rezo para que tenha passado um minuto, enquanto isso passaram dez segundos. Repito o procedimento várias vezes, o meu subconsciente vai sempre dar ao pensamento do quão fraca e do quão fora de forma estou. Alterno entre dois minutos a correr e dois minutos a andar, conto todos os segundos até chegar aos 35 minutos. Sinto as minhas pernas meio tremulas, agarro-me às laterais da passadeira para não me desequilibrar, vou diminuindo o ritmo até parar...

O suor escorre por todos os lados, o cabelo irrita-me vezes sem conta pelo simples facto de começar a sair do apanhado e deslizar pela minha cara. Está na hora de fazer uma aula de spinning. Ajusto a bicicleta, sento e começo a fazer o treino descontraidamente. Finalmente estou numa bicicleta, esqueço-me do quão difícil se vai tornar e suspiro por não ter de correr mais hoje. O peso vai subindo, o ritmo também, sentar, levantar, sentar levantar, aguentar um minuto de pé, descansar um minuto sentada e chega aos 30 minutos e as minhas pernas estão a arder... apetece-me dizer todas as asneiras que conheço, penso "Shinobu vá, só falta 15 minutos tu consegues, depois podes ir descansar não há stress", resisto contra o impulso de desistir mas faço apenas mais 7 minutos, estou exausta, não consigo mais. 

Deixo de saber o que são pernas e para que servem, estão entre uma dormência e uma dor constante. Fazer exercício cinco dias seguidos não é assim tão fácil. Mas é possível e tenho de deixar de ser picuinhas, de desistir sempre que doí, porque na área do conforto não conquisto nada, mas ainda não consegui sair de lá.



terça-feira, 3 de maio de 2016

1ª Semana de Dieta

A minha semana foi ligeiramente atarefada. Tinha como objectivo partilhar o meu diário alimentar, mas entre namorar, ir para o trabalho, ir para o ginásio, ir para casa... escrever no blogue ficou um pouco de lado e sinceramente sinto um pouco de culpa sempre que os meus seguidores vêm ao meu blogue, lêem e comentam e eu depois não retribuo.

 Portanto em vez de escrever o meu diário monótono todos os dias, vou me focar nos sentimentos e noutros aspectos que considerar importantes para partilhar com vocês. Não deixei de fazer um apontamento do que como, para ter noção e manter-me focada, mas acho que partilhar tudo o que como com vocês também aborrece não?



Fiz algumas alterações à minha alimentação para ter mais energia e uma melhor performance no ginásio. Comecei a beber proteína isolada antes e depois do treino e tenho comido uma barra de sementes e frutos secos antes do treino. Tenho mantido a quantidade de calorias abaixo das que preciso para perder 0,5 quilos por semana, à excepção de domingo...

Domingo tive o aniversário de uma grande amiga minha e bebi algumas radlers e para além do bolo de aniversário, comi algum pão com chouriço assado. Ultrapassei 600 kcal em relação ao meu objectivo diário mas não foi algo grave o suficiente para fazer alterações na balança.

A semana passada comecei com 66 quilos e ontem (o meu dia de pesagem) estava com 64,7, portanto perdi 1,3 quilos! Já tinha saudades de ver alterações na balança.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Diário Alimentar - Dia 3 e 4

Como disse o meu bf voltou dia 27 e decidimos não ir ao ginásio nesse dia e simplesmente relaxar. Não deveria comer fruta nesta fase da dieta, mas a mãe dele comprou uns morangos biológicos e eu não consegui resistir. Um pouquinho de nada baixo das calorias mínimas que devia ingerir, mas de certeza que existe espaço de erro por causa das gramas exactas que uso de azeite quando cozinho, portanto deduzo que não haja stress.

Dia 27 de Abril

Pequeno-Almoço - 319 kcal

  • Panqueca Proteica
  • Caneca de leite meio-gordo
Almoço - 319 kcal
  • Bife de frango salteado com rebentos de feijão mungo, cogumelos e molho de soja
Jantar - 378 kcal
  • Bife de peru grelhado com salada mista
  • 4 morangos
Lanches - 176 kcal
  • 2 gelatinas com iogurte natural
  • 2 fatias de fiambre de peito de peru
  • 2 morangos
Total: 1192 kcal

No dia 28 era suposto ser o meu dia da asneira porque eu e o meu bf fizemos 7 anos de namoro, mas ele ficou doente e acabamos por não sair para comemorar. Mesmo assim como não estava em casa acabei por sair fora da dieta (acho que os estragos nem foram muitos)... mas mais uma vez abusei e abusei dos morangos (não dá para resistir).

Dia 28 de Abril

Pequeno-almoço - 372 kcal
  • Tosta mista de pão alentejano sem manteiga
  • 1 copo de compal vital frutos vermelhos
Almoço - 425 kcal
  • Pão branco com queijo fresco magro
  • 5 morangos
Jantar - 425 kcal
  • Febras "magras" de porco grelhadas
  • 1 colher de arroz branco com cenoura
  • 5 morangos
Lanches - 333 kcal
  • 5 morangos
  • 1 quadrado de chocolate negro com avelãs
  • iogurte solido magro com sabor a morango
  • 1 prato de caracóis
Total: 1372 kcal

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Diário Alimentar - Dia 2 (26/04/2016)













Sabem uma coisa? Estou um pouco chateada comigo própria. Ontem comi muito abaixo das calorias que devia. Para muitos pode parecer disparate, mas acredito que é muito mau para a nossa saúde consumir abaixo das calorias que o nosso corpo necessita.

Hoje terminei o dia estafada e sem energia. Nas duas primeiras semanas desta dieta não é recomendado fazer exercício de forma intensa por ser tão limitado em termos de quantidade de hidratos de carbono que posso consumir. No máximo dos máximos deveria fazer uma pequena caminhada. Mas eu sou teimosa e quero fazer tudo ao mesmo tempo (mas não pode ser).

Para quem não está familiarizado com a Dieta dos 31 dias da Ágata Roquette, na primeira fase da dieta (que dura 15 dias) só podemos comer hidratos de carbono no pequeno-almoço (café da manhã) e esses hidratos não podem ser provenientes da fruta. Na segunda fase (que já é um pouco melhorzita para quem pratica desporto) podemos adicionar fruta à nossa alimentação (a qualquer hora do dia), o que torna o processo um pouco mais lento, mas também mais fácil de tolerar.

Para resolver o problema da energia estou a pensar em em adicionar alguns frutos secos ao meu iogurte para pré-treino ou então começar a beber whey antes e depois do treino em vez de beber só depois do treino. Logo vejo!

Hoje não sei se vou treinar. O meu bf volta de viagem, estive dois meses sem o ver e quero matar saudades. Portanto posso dizer de partida que não vou conseguir cumprir os cinco dias de exercício físico nesta semana.

Hoje consegui beber café com adoçante... mas sinceramente foi horrível! (ahahha) Eu não gosto de café... gosto de açúcar com sabor a café. Portanto acho que vou deixando aos poucos o vicio do café e vou cortar o mal pela raiz. 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Diário Alimentar - Dia 1 (25/04/2016)

Não foi um dia complicado, não tive muitos desejos e não passei fome...

Ao pequeno-almoço comi um pão integral com queijo flamengo e uma caneca de leite, ao almoço comi bifinhos de frango com tomate e espinafres salteados em alho, ao lanche da tarde bebi um café com açúcar e um iogurte magro com aroma a morango, ao jantar comi cogumelos portobello recheados com carne de frango picada e com queijo para gratinar e na ceia comi gelatina com iogurte.

No passado já tentei registar o que comia, mas acabava por desistir a meio. Mas de qualquer maneira instalei o myfitnesspal para ter uma noção não só das calorias como dos macro-nutrientes. Segundo esta aplicação, segundo o meu peso, sexo e actividade física, para perder 0,5 quilos por semana terei de ingerir por volta de 1630 kcal.

Ontem falhei um pouco com os macro-nutrientes, tive a informar-me sobre as percentagens ideias para uma perda de massa gordura mais acentuada e deveria ingerir 50% de proteína, 30% de hidratos e 20% de gordura. Como podem ver nas imagens, não consegui atingir a meta.

Ontem fui fazer as compras para estas duas próximas semanas e por isso não tive tempo de ir ao ginásio, visto que também esteve aberto durante um tempo limitado.

As minhas metas para esta semana são:
  • Beber mais água;
  • Deixar de por açúcar no café, usar adoçante ou pelo menos passar para metade do açúcar;
  • Fazer exercício físico pelo menos 5 dias;
  • Atingir as metas dos macros o maior número de dias possível. 

domingo, 24 de abril de 2016

De volta ao rumo


Não sei se só acontece comigo ou se é algo geral, mas muitas das vezes quando estou sem motivação e num rumo de asneiras atrás de asneiras, aparece aquela vozinha na minha cabeça que me diz "Não Shinobu, não podes continuar assim, estás num mau caminho" e depois desta voz pairar na minha cabeça, começo a pensar em mil e um planos de como posso alterar as coisas e voltar para um bom caminho.

Em maio do ano passado decidi fazer a dieta dos 31 dias da Ágata Roquette. Fiz a dieta de maneira rígida durante 2 meses nos quais consegui perder 8 quilos. Para quem não conhece esta dieta, é constituída por 4 fases e é baseada na dieta dukan e atkins mas direccionada para a dieta portuguesa. É uma dieta focada nos índices glicemicos de cada alimento, lowcarb e no sugar.

Começamos praticamente por excluir alimentos com índice glicemico alto e alimentos ricos em hidratos de carbono e depois em cada fase vamos adicionando uma lista de alimentos que não eram permitidos e passam a ser e no final tecnicamente tudo é permitido desde que seja consumido com moderação.

Lembro-me de achar que essa dieta estragou a minha vida e de ter ficado com uma relação disfuncional com a comida. Mas o facto é que um ano depois e estou com o mesmo peso. (Váaa mais ou menos, engordei um quilo, que ontem comi uma bela tagliatelle num restaurante italiano e acordei com um quilo a mais, tirando as fatias de bolo de coco com chocolate que comi ahaahah)

Portanto cheguei a conclusão de que já que não consigo vencer esta suposta disfunção, porque não me junto a ela? E se esta dieta conseguiu com que atingisse objectivos, porque fujo dela?

Portanto decidi que amanhã, dia 25 de Abril, vou-me "libertar" da "má vida" e vou voltar a fazer uma dieta rígida. Por isso quero-vos convidar para acompanharem o meu desenvolvimento.




sábado, 23 de abril de 2016

Musculação ou exercício cardiovascular?


Quando comecei a frequentar o ginásio fiz a minha primeira avaliação e fiquei numa espécie de negação. A minha percentagem de massa gorda era algo como 43,10% e a minha massa magra 23,70%. Os resultados eram bem piores do que pensava, mas ao mesmo tempo estava numa feliz ilusão que no espaço de meses, a minha massa magra pelo menos ia chegar a algo como 30 ou 35%. 

Depois de mais de meio ano a seguir planos diferentes de treino todos os meses, criados pelos treinadores do ginásio, a minha massa gorda está no 41,60% e a minha massa magra no 24,60%.

Não sei se eu estou a ser impaciente, se me ando a sabotar de tal modo na minha alimentação que estou a estragar tudo, mas o facto é que nesta altura esperava resultados melhores. Questiono se os treinos que me andam a passar são realmente eficazes para os meus objectivos ou até se é possível sequer perder grande número de massa gorda enquanto ganho massa magra ao mesmo tempo ou se será melhor perder a massa gorda e depois focar-me na massa magra.

Leio imensas opiniões diferentes sobre a musculação e o cardio, sobre o que devia fazer ou não e não consigo deixar de ficar cada vez mais e mais confusa sobre este assunto.

Tenho ideias irrealistas de que quero continuar a ter coxas e rabo grandinho e uma barriga lisa, mas acho que não sei como atingir os resultados.

Pessoas experientes no assunto, acham que deveria já ter alcançado resultados melhores? Devo continuar a fazer um dia de cardio e outro de musculação intervalado (cinco ou seis vezes por semana) ou devo focar-me mais num ou mais noutro?

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Um mês complicado

Como vos disse anteriormente comecei a trabalhar à coisa de um mês de poucos, não vos disse é que tipo de trabalho era ou melhor é. Estou a trabalhar um café/restaurante como empregada de balcão, empregada de mesa e ajudante de cozinha. Quando consegui este emprego pensei no quanto necessitava do dinheiro e no quanto precisava de sair de casa, mas não pensei nas consequências que teria na minha dieta. Já é difícil resistir a tentações quando não as temos por perto, mas trabalhar com comida é dose. 

Geralmente o meu almoço é sempre uma das opções do menu do dia e nem sempre são adequados à minha dieta. Tenho sempre alguém a relembrar-me do quão sou jovem e que não me tenho de preocupar tanto com isso porque o peso eventualmente irá desaparecer. Mas vamos ser realistas, isto não acontece e nem vai acontecer.



O meu peso mantêm-se igual mas começo a sentir-me frustrada porque não tenho motivação suficiente para ser determinada e recusar sempre que me tentam alimentar com algo que não é adequado para os meus objectivos.


terça-feira, 19 de abril de 2016

Tag: " 5 coisas que toda a gente gosta e eu não"


Queridos seguidores... fui nomeada pela menina Inês do blogue "Olha os meus dias..." para responder
à TAG que ela criou. Tenho de confessar que o nome da TAG incomoda-me um bocadinho pelo simples facto de não existir uma coisa tão singular que só eu é que não posso gostar dela. Mas como ela explicou no blogue dela, esta TAG serve para partilharmos cinco coisas a maioria das pessoas gostam e nós não gostamos.

Regras:

1. Destacar a pessoa que criou a tag
2. Escolher 5 pessoas para fazerem esta tag
3. Referir quem te escolheu para responder a esta tag

A Inês no blogue dela escolheu um tema especifico, que foi a comida. Mas eu vou apenas referir cinco coisas aleatórias que me vierem à cabeça.

Lista de cinco coisas que eu não gosto e a maioria gosta:
  1. Carne de vaca;
  2. Discotecas;
  3. Futebol;
  4. Novelas portuguesas;
  5. Pudim.
As pessoas que nomeio:

quinta-feira, 24 de março de 2016

Noticias boas, más e mais ou menos.

Amanhã faz oficialmente uma semana que não ponho os pés no ginásio.

Shinobu Maria!!!! Perdeste o juízo? Então não estavas empenhada em tornar-te uma pessoa fit cenas e tal?

Realmente tinha esse objectivo e cada dia que passa sinto uma espécie de culpa maior. Olho para o espelho e parece que o meu tamanho triplicou. Estou com problemas de visão como é claro!


Eu não tenho ido ao ginásio porque comecei a trabalhar na sexta-feira passada. Infelizmente não é um trabalho na minha área, mas estou bastante grata por me terem dado uma oportunidade. O meu horário é das 11h as 20h com uma hora de almoço. Não vou dizer que é um horário mau... Mas tenho de admitir que me custa acordar as 6h30 para apanhar autocarro às 7h e tal para estar uma hora e pouco no ginásio, voltar e chegar a horas ao trabalho.


Nunca fui uma pessoa matinal, muito menos para começar o dia com uma tortura corporal. Tenho de ganhar forças onde não tenho, senão a minha vida de ginásio vai acabar por se extinguir durante um tempo indeterminado. 






sexta-feira, 18 de março de 2016

Plano de Treino Fevereiro/Março - Parte 2

Este treino não é nada de especial, alias acho que qualquer pessoa, mesmo sem conhecimentos em desporto conseguia montar um treino assim. A minha instrutora quis-me torturar então decidiu criar 1h45 minutos de cardio, mas não é um cardio qualquer... é um cardio daqueles mesmo aborrecidos.

Então o meu "segundo dia de treino" é assim:

35 minutos de corrida na passadeira

35 minutos de elíptica



35 minutos de bicicleta tipo spinning

Pronto, o treino é esta coisinha e apesar de não estar no meu plano, faço sempre abdominais diversos porque estou obcecada em perder uns cms de banha na barriga. Mas vamos ser sinceros... é claro que a maioria das vezes não consigo fazer este treino por completo. Por norma quando saio da passadeira estou prestes a cair para o lado e faço um esforço para fazer o spinning. Muitas vezes acabo por fazer mais 15 minutos de spinning e deixo a elípica de lado. Isto porque quando me enfio na eliptica depois da corrida, as minhas pernas começam a falhar e é uma alegria. Apesar de ser uma fraquinha, passo o treino todo com aquele ardor e quando paro tenho as pernas dormentes. Um dia pode ser que consiga fazer tudo.

Aqui está possivelmente um dos motivos que revelam porque não ando a emagrecer assim tão rápido, Sou uma baldas.




terça-feira, 15 de março de 2016

Pizza fingida de courgette

As vezes o que me aborrece mais em fazer uma "dieta" é pensar no que tenho de cozinhar. Se me levar pela preguiça como peito de frango com salada de alface todos os dias. Ontem comecei a pensar no que devia fazer com uma courgette que tinha no frigorífico e a minha gordice começou a sonhar com pizza. Portanto decidi fazer uma espécie de pizza fingida de courgette. 

Nada melhor do que pegar em ingredientes que temos em casa e inventar! Tenho quase a certeza que alguma alminha já tinha inventado algo do género, mas sabe bem soltar as rédeas e fazer algo que juntamos na nossa cabeça. Soube ainda melhor quando provei e estava delicioso!

As vezes experimento coisas novas à base de receitas que vejo em blogues, pode ser que esta receita dê ideias a alguém também.


Pizza Fingida de Courgette


Ingredientes:

  • 1 colher de azeite 
  • 1 courgette pequena
  • 2 ovos
  • 3 colheres de sopa de polpa de tomate
  • 2 fatias de queijo flamengo picado
  • 3 salsichas de aves
  • Cogumelos a gosto
  • Sal e pimenta a gosto
  • Orégãos a gosto 

Modo de preparo:

Numa frigideira coloquei uma colher de azeite e espalhei de maneira uniforme com a ajuda de um guardanapo.Coloquei a courgette cortada as rodelas a preencher o fundo da frigideira, temperei com uma pitada de sal e pimenta, coloquei a tampa da frigideira e deixei uns minutos em lume brando. Bati dois ovos, temperei com uma pitada de sal e coloquei em cima da courgette de modo a preencher todos os espaços entre a courgette, coloco a tampa da frigideira e deixo até ficar em modo "omelete". Coloquei a polpa de tomate, uma pitada de orégãos e os restantes ingredientes e deixei mais um pouco com a frigideira tapada.

p.s podem trocar as salsichas de aves por um alimento que considerem mais saudável e podem usar outro tipo de queijo, usei só duas fatias de queijo flamengo porque era o que tinha disponível em casa.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Quando a esmola é muita o pobre desconfia

Como sabem tenho andado à procura de trabalho nas diversas áreas onde tenho formação e apesar do meu insucesso ontem tive oportunidade de ir a uma entrevista e não fui.

Shinobu Maria! Como assim não foste?!

Ora bem, vou-vos contar uma história. Quarta-feira recebi um e-mail na minha conta que dizia algo assim do género:
"Boa tarde Shinobu Maria, nos somos a empresa X e estamos à procura de uma pessoa para o cargo de markting e promoções e apesar de não te teres candidatado a esta vaga, nos temos contacto com vários sites de procura de trabalho e encontramos o teu currículo. Se verificarmos que o seu currículo se adequa à vaga, entraremos em contacto por telemóvel."
Eu li isto e achei muito estranho, de facto ignorei, pensei que era algum tipo de spam ou algo do género. Mas mais tarde ligaram-me para ir a uma entrevista no dia a seguir na morada X. Na altura até me entusiasmei e disse que ia, mas depois fui pesquisar sobre a empresa na internet... 

Procurei pelo nome, não apareceu nada. Procurei pela morada e apareceu-me um monte de empresas supostamente fictícias e um monte de pessoas a dizer que era fraude. A entrevista era em Lisboa e portanto decidi não arriscar, acho que não me iam matar ou algo do género. Mas na via das duvidas eu já sou pobre e assim pelo menos não gasto 10 euros em algo que provavelmente não iria dar em nada.

Já agora deixo aqui umas provas:

A "empresa" que me contactou é a UP - A new idea e a morada é a seguinte:
Avenida Duque de Loulé nº72, 4 andar
1050-091, Lisboa

sexta-feira, 4 de março de 2016

Da ida à nutricionista

Sei que já não venho cá à algum tempo, mas a minha vida de desempregada, incrivelmente está a ser demasiado ocupada. Na publicação anterior mencionei que ia a uma nutricionista e realmente fui. Ela perguntou-me o que costumo comer para ela fazer algumas alterações na minha ementa. Ela chegou a conclusão que eu devia estar a perder peso, mas que como não estou, provavelmente está relacionado com os "dias da asneira". Mas pronto, não é preciso ter um mestrado ou um doutoramento em nutrição para saber isso, até eu já tinha chegado a essa conclusão.


Ela fez algumas alterações e sinceramente algumas deixaram-me chocada ou até com o pé atrás. Eu com a dieta dos 31 dias tinha deixado literalmente de comer sopa, porque a dieta proibia cenoura e abóbora cozida. Eu suporto sopa sem batata... uma pessoa usa chuchu ou courgette e a coisa está resolvida, mas quando o livro dizia que devia comer uma sopa que levava apenas courgette, alho francês e cebola, além de parecer mais um sumo que uma sopa, não tinha um sabor assim tão agradável.

Então e o que a senhora nutricionista me recomendou? Para comer sopa ao jantar... e a sopa pode ter batata e tudo. O meu cérebro ficou um pouco a fazer faisca e estou com conflitos sérios na minha cabeça. É que comer sopa com batata numa dieta, vai contra tudo o que aprendi nas pseudo dietas que fiz até hoje.

Eu que adoro sopa com batata não me queixei, mas ao mesmo tempo fico a pensar que me estou a sabotar e estou a deixar que isso aconteça para depois culpar a nutricionista?! 



Para além da sopa, temos a questão da fruta. A dieta dos 31 dias, para além de ter um numero restritos de fruta que posso comer, impõe o limite de uma peça de fruta por dia. A senhora nutricionista aconselhou que ingerisse no mínimo três peças de fruta por dia e por mais que adore fruta, tenho de confessar que nem todos os dias consigo ir de acordo com esta recomendação.

E pronto, tirando isso disse para alternar o pão integral com umas panquecas ao pequeno-almoço, coisa que já fazia. Comer iogurte magro com fruta ao lanche e iogurte magro com frutos secos à ceia.

Não tenho comido porcarias nenhumas, nem ido a festas... vamos ver como é que a avaliação vai correr esta mês.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Plano de Treino Fevereiro/Março - Parte 1

Dia 1
Aquecimento:

10 minutos de bicicleta


Circuito (repetir 3 vezes):


Lunges com peso - 8 repetições em cada perna


Moutain climbers ou burpees - 16 repetições


Flexões - 8 repetições


Agachamento dinâmico com peso - 8 repetições


Peso morto - 8 repetições

10 minutos de corrida na passadeira


Biceps com barra curva - 3 x 8 repetições



Abdominal cruzado - 3 vezes cada lado


20 segundos em prancha - 3 repetições

Alongamentos


Este plano de treino é constituído por três partes. Apesar de não ser somente direccionado para pernas, costumo dizer que este é o meu dia de perna pelo simples facto de andar toda torta no dia a seguir.

Faço os lunges com 20 quilos (um halter de 10 quilos em cada mão), o agachamento faço com 10 quilos, o peso morto faço também com 10 quilos e o bicep como sou fraquinha, faço só com 5 quilos. A minha instrutora deu-me a escolher entre moutain climbers e os burpees e fez-me prometer que iria alternar de vez enquanto entre eles... mas para ser sincera sou preguiçosa ao nivel de fazer a maioria das vezes os moutain climbers (odeio burpees... eu e meio mundo).

Espero ter dado ideias a alguém... mas se não dei, pelo menos ficaram a saber como é um dos meus dias de treino.



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Avaliação Física Janeiro - Fevereiro

Ontem chegou o dia que tanto temia... a minha avaliação mensal. Provavelmente estava com a consciência pesada, porque se me tivesse portado 100% bem, provavelmente não teria tanta ansiedade negativa para saber os resultados. 



Não sabia os meus resultados do mês passado para além do peso, porque foi um instrutor diferente que me fez a avaliação e apesar de ele me ter dito que não tinha tido alterações em relação ao mês anterior, ontem pude verificar que não... o mês passado veio com alguns estragos, principalmente ao nível da massa magra e da massa gorda.

Em relação a este mês... a minha instrutora não ralhou comigo, apenas me perguntou se andava tristonha ou se tinha acontecido algo para alterar o meu estado psicológico. O facto é que não ando muito feliz por não me terem contratado no local onde estive a estagiar e não estou aos pulos de alegria por estar desempregada. Mas não estou propriamente com pensamentos suicidas.

Ora bem... este mês tivemos um aumento substancial de cú... sim de cú! Diminui a minha massa gorda, aumentei a minha massa magra, mas engordei 1,200g na balança! Sim os meus ricos 65 quilos foram-se e agora estou com uns horríveis 66,2 quilos. Até dizia que era líquidos e entre outras desculpas, mas não consigo negar os 6 centímetros que aumentei de rabo.

Por mais agachamentos e louges que tenha feito, tenho dificuldades em aceitar a possibilidade de isto ser tudo massa magra. Portanto... estou mais gorda!

Este sábado vou a uma nutricionista, pode ser que ela me ensine a gerir melhor a minha alimentação vs actividade física. 



terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Sofrer por antecipação



Eu sei que a ansiedade é inimiga da dieta mas não consigo parar de sofrer por antecipação. Amanhã (daqui a umas horas) tenho a minha avaliação física de metade de Janeiro a metade de Fevereiro e já consigo imaginar na minha cabeça a minha instrutora a ralhar comigo porque não obtive resultados ou então ainda pior... porque engordei ou perdi massa magra e aumentei massa gorda. Enfim...

A minha balança está sem pilhas e já não me peso a algum tempo, o que também me algum nervosismo...apesar de tudo estou a tentar não estar constantemente a controlar o meu peso, porque sei que vou dar em maluca se o número 65 não descer na minha balança.

Recentemente comecei a apontar tudo o que como, as quantidades e em que tipo de refeição como esses certos alimentos. Isto com o intuito de perceber o que estou a fazer mal. Por agora o que percebi é que tenho muitas comemorações na minha vida e que me dou ao desfrute de alimentos impróprios nessas mesmas "festividades" ou "momentos sociais".

Não queria propriamente deixar de desfrutar com os meus amigos e familiares, como também não queria ser aquela que recusa um docinho porque têm 5 quilos para perder. Mas o facto é que quanto menos peso te falta para atingires certa meta, mais difícil se torna de alcançares os teus objectivos, é preciso mais sacrifícios e eu já entendi que não me estou a sacrificar o suficiente.

Enfim... seja lá o que a balança me mostrar amanhã!



quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Pérolas do ginásio


As vezes tento não notar nas figuras caricatas que certos indivíduos fazem no ginásio, outras vezes é impossível não notar. Não querendo ser má língua, mas sendo na mesma... Existe uma moça no meu ginásio, que vai treinar não só com maquilhagem completa, mas também com pestanas postiças e para acrescentar a isso tudo, umas belas de umas argolas XXL em cada orelha. Cada pessoa vai como quer e tudo muito bonito e tal, mas tanto aparato para quê?

Pronto...Pensei eu cá para dentro « a moça se calhar têm complexos e sente-se nua sem estes adereços» e tentei não pensar mais no assunto. Até que um dia fui tomar banho depois do treino e começo a ouvir um secador na parte de dentro do balneário. Acabei de tomar banho, fui-me vestir e lá estava ela, toda pomposa a secar o suor com o secador.

Controlei o meu riso e pensei apenas... «isto não lembra a ninguém!»

sábado, 6 de fevereiro de 2016

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Comida, comida e mais comida



A obsessão pela comida geralmente começa com as dietas. Uma pessoa com um bom auto-estima e que não está sempre a fazer dietas da moda, geralmente não pensa exageradamente em comida. Agora quem está a fazer dieta geralmente até têm um grupo de alimentos em que não pode sequer pensar e sabem o que acontece quando te pedem para não pensares numa coisa? Essa coisa não te sai da cabeça inevitavelmente.

É comum eliminarmos certos grupos de alimentos da nossa alimentação quando fazemos dieta, geralmente os hidratos de carbono e as gorduras e ao agirmos assim conseguimos resultados relativamente rápidos.

É tudo muito bonito, mas isto têm pelo menos dois problemas. O primeiro é a sabotagem... Quando fazemos uma alimentação muito rígida temos tendência a ter deslizes e quando temos deslizes... Upa upa! Somos bem capazes de comer pelos dias todos em que tivemos em abstinência. O segundo problema é termos de seguir a dieta para o resto da vida, porque inevitavelmente o peso irá voltar mal pusermos o pézinho de fora da dieta.


Temos de pensar na nossa vida a longo prazo, pensar em pequenas mudanças com que possamos viver o resto da nossa vida, porque só assim é que vamos conseguir atingir os nossos objectivos de maneira saudável, tanto para a nossa mente como para o nosso corpo.

Objectivo para este ano... eliminar 5 quilos. Chuuu demónio, sai daqui!



quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Dietisses


Não tenho grandes recordações de ser magra, sei que o fui até aos meus sete/oito anos e a partir daí foi quase sempre a acrescer. Eram bolicãos, pães de leite mistos, cereais com leite em vez de leite com cereais...

A primeira dieta surgiu quando tinha 12 anos, as crianças geralmente têm um metabolismo rápido e a maior parte do bacon foi ao sitio. Passei de obesa para rechonchuda e o facto de ter dado o pulo também na mesma altura ajudou muito.

Nem foi assim tão rápido, mas voltei à obesidade algures entre os 16 e 18 anos. Fiz uma dieta não guiada, mas também sem grandes maluquices. Evitei os típicos doces e gorduras e comia muita sopa e salada. Perdi 16 quilos num ano, tinha um peso considerado normal mas sentia-me gorda na mesma.

Aos 19 entrei na universidade e no meio das festanças e comida da cantinha engordei 11 quilos em três anos. Deixei-me descontrolar e parte de mim estava em negação de tal modo que não fez alterações enquanto podia.

No ano passado comecei a frequentar um CET e feita parva, deixei de me importar e comecei a comer croassains mistos e leitinhos ucal com as minhas colegas praticamente quase todos os dias ao lanche. Foi o suficiente para engordar 4/5 quilos e encontrar-me no nível 1 de obesidade novamente.

Depois de ter visto que tinha recuperado o peso todo estava louquinha à procura de uma dieta e uma colega mostrou-me a dieta dos 31 dias. Na teoria a dieta resultou, perdi 7/8 quilos e por ai me mantive. O único problema é que continuando em dieta o meu corpo recusou-se a abandonar mais uma grama que fosse. Sem falar nos danos psicológicos que esta dieta me causou. Porque eu não tenho uma relação saudável com a comida e não sei quando conseguirei ter.



Desde Setembro que vou ao ginásio em média 5 dias por semana, tento-me mentalizar que o peso não interessa para nada, mas quando o digo estou a ser hipócrita. Porque por mais que me diga que o que importa é os níveis de massa magra e massa gorda, continuo presa ao imc e às teorias do peso ideal.

(continua...)


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

De novembro...estamos aqui


Hoje faz exactamente um mês desde que o ano começou e faz também exactamente um mês desde o meu ultimo aniversário. Pensei que nesta altura já me sentiria mais velha, mas sinto a mesma desilusão que senti quando fiz 18 anos. Nessa altura achava que ao chegar a esse número mágico a minha vida mudaria por completo pelo simples facto de me tornar maior de idade. Agora com 24 anos, sinto uma dormência, vejo a vida os outros a avançar e a minha tão estagnada.

O meu estágio terminou, sai com esperanças de uma futura contratação mas ao longo que os dias passam essa esperança vai-se desvanecendo... Agora chegou a altura de deixar de esperar e fazer-me pela vida... "Se apronte Fevereiro, vou-lhe usar."